2009-01-20

O CARDEAL E O CASAMENTO



Segundo noticia o "Correio da Manhã", vão ser rezadas missas contra os casamentos "gay".
Não vou atacar ou defender a posição do governo, chefiado por José Sócrates, acerca do assunto. Nem vou atacar a ICAR, cuja posição é por demais conhecida. E compreende-se que o seja: os padres, todos, têm dado provas inequívocas da sua heterossexualidade, daí a sua aversão aos homo. Mas vou perguntar (que querem, ultimamente ando assim...): Vamos supor que a Lei é aprovada. E que, naturalmente, entra em vigor. O que poderemos, nessa altura, concluir acerca das missas?
- Que Deus é a favor do casamento de homossexuais?
- Que Deus não liga a ponta de um corno às rezas do Cardeal e seus acólitos?
- Que tanto dá rezar como não rezar, pois Deus é uma invenção humana?

2 comentários:

faridah disse...

It's very cool moda do porto,dont forget to visit MY zroo-blog

José Gonçalves Cravinho disse...

Eu,um simples operário emigrante na Holanda desde 1964 e já velho
(quase 88 anos),é minha opinião que isso da homo-sexualidade é um assunto íntimo,privado e não tem que ser exibido na praça pública.
Se duas pessoas do mesmo sexo, quizerem juntar os trapinhos e viver juntos,basta ir a um Notário e depois com o documento notarial ir ao Registo Civil para assim oficializar a situação civil.
No que respeita a cerimonial,isso é tudo uma questão de vaidade e exibicionismo com mais ou menos pompa segundo a capacidade financeira.Os homo-sexuais dizem que são discriminados,mas êles afinal é que se discriminam e querem ser considerados àparte como gente rara.Eu não acho correcto,por exemplo,em Amesterdão o desfile pelos Canais em que os homo-sexuais se exibem de modo provocante.Eu,há já uns 48 anos
quando trabalhei e vivi em Lisboa,
conheci um velho operário que era homo-sexual e os meus colegas de trabalho faziam chacota dêle,mas eu nunca lhe faltei ao respeito,
pois eu acho que o respeito e o civismo devem ser a base do bom trato social.A homo-sexualidade é um assunto íntimo e privado,não tem de ser exibido na praça pública
Isto é a minha opinião pessoal.