2009-04-01

AS DÚVIDAS METÓDICAS

As minhas, naturalmente...
- Um arguido afirma, no célebre DVD, que Sócrates é corrupto.
- Um arguido nega que alguma vez tenha injuriado ou difamado o primeiro-ministro.
- Um arguido assume a sua voz no DVD, assume o que disse, mas alega que tudo foi inventado.
- O primeiro-ministro manda um advogado participar criminalmente contra a TVI, que publicitou o conteúdo do DVD.
- Não vi, li, ou ouvi, notícia de que um arguido vá ter um processo-crime por difamação ao PM.
- Assumo que ando distraído.
- O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) alega que os magistrados estão a ser alvo de pressões por causa das investigações ao "caso Freeport".
- Há insinuações de que Lopes da Mota, presidente do Eurojust, esteja por detrás dessas "pressões".
- O Procurador-Geral da República (PGR) emite um comunicado a desmentir quaisquer pressões.
- Mas "o próprio Pinto Monteiro pretende saber se o Eurojust é um actor dessa pressão."
- E manda chamar Lopes da Mota, presidente do Eurojust.
- Para quê? pergunto eu.
- O PGR ameaça os "magistrados do Ministério Público que intencionalmente e sem fundamento visem criar suspeições sobre a isenção da investigação".
- Vai levantar um processo ao presidente do SMMP?
- Mas "promete averiguações."
- De quê? Se não há pressões, vai averiguar o quê?

Estamos em Portugal, não estamos?

Um comentário:

dora disse...

Esta história a cada dia está ficando mais fétida.E olha que pego "o bonde andando"...porque nem sou daí.Mas percebo a contaminação.Porque tanto aí como aqui no Brasil, a politica FEDE.
E te aviso, amigo...não demora começa a contaminar teu blog...
Te cuida!
E desinfeta esta cambada.