2008-01-15

CUIDADO COM AS ECONOMIZADORAS... (II)

Felizmente que ninguém encosta a cabeça aos televisores, senão bem poderiam vomitar as tripas, sem saber o porquê e verem-se cheias de dores de cabeça, também sem saberem o porquê…

Mas eu tinha estado com a cabeça a menos de um palmo daquele “gerador” de 40.000Hz …

E vai de pensar em experimentar algo mais com aquela lâmpada.

Como disponho de um detector de raios Alfa, Beta e Gama, coloquei-o ao pé durante 24 horas, mas ele não se moveu. Parece que emissão de raios-x, poderia ser posta de parte, pelo menos para a sensibilidade do instrumento que o fim de escala, só indica 150 mR, sendo R a unidade Roentgen, e é a intensidade de raios-x que uma pessoa apanha ao fazer uma radiografia ao tórax.

Nesse mesmo dia, tendo encontrado na NET, via MSN, o nosso colega CT1UT, que possui um receptor que pode receber esta frequência e até mais baixas, logo o pus ao corrente do facto e ele, de imediato, ligou o rádio e com um palmo de fio ligado à sua entrada de antena, logo verificou um sinal potentíssimo de fundo de escala aquela frequência. Como é óbvio, ficou intrigadíssimo e foi experimentar outras que já tinha em casa e até se lembrando de que sua esposa há vários dias se estava a sentir muito incomodada com imensas dores de cabeça e as já referidas tonturas, náuseas, etc.

Uns dias depois destas experiência, tive de visita uma senhora de meia idade que se estava a queixar de tremendas dores de cabeça, às tantas da noite e madrugada, com muita agonia, tonturas e vómitos e não encontrava explicação para aquilo.

Vai daí eu lhe perguntar se por acaso, ela não estaria a usar uma lâmpada de gás, por perto, ao que ela logo me confirmou e mais, dizia que ficava tão incomodada, que até chegava a voltar ao sono, mas com terríveis sonhos sem pés nem cabeça…e até dormia sem desligar a “malvada” lâmpada…

Deste facto insólito, não se vê qualquer informação a público, pelo que é muito possível que esteja a haver muita gente a ser “bombardeada” com estas ondas supersónicas e certamente que nem os médicos saberão do que se trata ainda, por serem lâmpadas que só agora se estão a tornar populares.

Na realidade, os 220V da rede, entram nelas e põem a oscilar um gerador miniatura, para que se consiga obter a alta tensão necessária à ignição das lâmpadas.

Antes de mais, há que elogiar a veia literária e a imaginação do autor. Nunca ninguém, julgo que nem mesmo Freud, que se dedicou ao assunto, conseguiu descrever, com tanta riqueza de pormenor, um simples sonho – por mais pesadelo que seja.

Vamos abreviar: uma consulta na Net, permite-nos concluir que uma lâmpada economizadora mais não é do que uma vulgar lâmpada de gás de mercúrio – tal como as igualmente vulgares lâmpadas fluorescentes. As únicas diferenças consistem em utilizar um casquilho convencional em vez da armadura de fixação, e um balastro e arrancador electrónicos embutidos na própria lâmpada.

Lâmpadas de vapor de mercúrio? Já as vi na Escola Prática de Infantaria, em Mafra, nos idos de 1964.

As lâmpadas economizadoras são fabricadas por empresas de renome e que, certamente, submetem os seus produtos a rigorosas testes.

Espanta-me que de todas as empresas que aconselham as referidas lâmpadas, incluindo as associações ambientalistas, nenhuma se tenha dado ao cuidado de medir os perigos de tais lâmpadas; e espanta-me que o autor do “estudo” não tenha enviado as suas conclusões para uma dessas entidades - talvez o Ministério da Saúde, pois se trata de um caso de saúde pública – e prefira publicá-lo da Net, correndo o risco de tão importante alerta cair, inexoravelmente, numa qualquer “junke box”.

Talvez não seja má ideia, entretanto, analisar detalhadamente a mensagem.

1) – O autor afirma que a vinda do calor, este ano o incomodou. Julgo que se refere a 2007. Vinda do calor? Em 2007? Será que o homem dorme com uma lareira no quarto? Como foi que se aguentou nos anos em que houve mesmo calor?

2 – “mas o que é certo é que acordei às duas da madrugada e sem sono nenhum, coisa que me é muito rara.

Assim, acendi novamente a luz e estive a ler uma meia hora, até que a apaguei e voltei a apanhar o fugidio sono.. “ A ver se nos entendemos: “como gosto muito de ler deitado na cama, logo após ao pequeno-almoço, ali muito confortavelmente instalado,” Gosta de ler logo após o pequeno-almoço e acordou às duas da manhã? A que horas se toma o pequeno-almoço naquela casa? Ou adormeceu após o pequeno-almoço e só acordou às duas da manhã? Se assim for, não é de estranhar.

Obviamente, estou disposto a rever a minha posição, logo que haja dados concretos e irrefutáveis de prejuízo para a saúde; para já, vou continuar a acender a minha lâmpada economizadora logo que as condições de luz o exigirem. O que faço há quase dois anos (e acho que não estou maluco nem tenho pesadelos).

Finalmente: alguém, de bom senso, compra uma lâmpada economizadora das lojas dos chineses?

Um comentário:

Casimiro disse...

Finalmente: alguém, de bom senso, compra uma lâmpada economizadora das lojas dos chineses?-Pergunta o Autor do comentário!

Claro que compra-respondo eu!
Se assim não fosse por ALMA de quem os chineses tinham lâmpadas "economizadoras" à venda?
E com algumas vantagens que não existem,nas lojas "tradicionais"!
Confusos??
Eu explico!
Na passada semana,dirigi-me ao uma dessa lojas e comprei uma lâmpada "economizadora".Chegado a casa,coloquei-a num candeeiro que à muito estava desactivado.Para surpresa minha,a lâmpada...PUF!
Tão depressa acendeu como apagou!
Que raio se passará?
Será que a lâmpada resolveu colocar em prática a sua utilização?
Ou seja...economizar antes de ser utilizada?
Dirigi-me novamente à loja e reclamei que a lâmpada não estava funcionar!
Muito simpático,o funcionário que,SÓ por acaso era chinês, trocou a lâmpada por uma outra!
Chegado novamente a casa,e antes de colocar a lâmpada no "DITO-CUJO",resolvi verificar as condições do "COISO".Ou seja candeeiro!
Para meu espanto,existia 1(um) fio a fazer contacto,que provocou a AVARIA na lâmpada anterior!
Pois bem!O que é que têm a ver o cu com as calças?
Pergunta quem se der ao trabalho de ler isto.
Meus AMIGOS...experimentem fazer o que eu fiz numa loja que venda este tipo de material!
1º A lâmpada é testada!
Logo sai em boas condições da loja!
2º No caso de lá voltarem,para reclamar,quem vos atender,trata de vos aconselhar a levar o "candeeiro" para ser reparado!-Coisa que não acontece nas "LOJAS dos chineses"!
3º Mesmo que sejam vocês a reparar o "DITO-CUJO",têm de COMPRAR uma nova lâmpada!-Na loja dos chineses,eles trocam!
RESUMO:
É só vantagens em comprar nos CHINESES!